Ministro Provincial agradece e pede orações pelo bom êxito da Causa de Frei Bruno

Foto Pascom/Divulgação

Para o Ministro Provincial da Província Franciscana da Imaculada Conceição, Frei Fidêncio Vanboemmel, é com o sentimento de dever cumprido que testemunhará a última sessão do Tribunal Eclesiástico da Diocese de Joaçaba no processo da fase diocesana da Causa de Frei Bruno Linden no dia 25 de fevereiro.  Esse momento histórico poderá ser visto pela multidão antes da Caminhada Penitencial Frei Bruno, às 8 horas em frente à Catedral Santa Terezinha de Joaçaba, no dia 25 de fevereiro, dia da morte de Frei Bruno. Para Frei Fidêncio, além de dever cumprido, é uma resposta que a Província da Imaculada procurou dar ao clamor do povo de Deus que há muitos anos via em Frei Bruno Linden um ‘homem santo’.

Outro sentimento que o Ministro Provincial externa é o dever de gratidão que estende ao Bispo da Diocese de Joaçaba, Dom Mário Marquez (OFMCap). “Desde que escrevi o documento oficial ‘Libellum Supplicem’, pelo qual suplicava ao Bispo a possibilidade conduzir a possível Causa de Frei Bruno, Dom Mário Marquez colocou-se por inteiro nessa causa. E assim que recebeu o ‘nada em contrário’ (“nihil obstat”) da Santa Sé, ele muito se empenhou pela instalação do Tribunal Eclesiástico da Diocese para a Causa do Frei Bruno, bem como acompanhou, qual pastor prudente, todo o trabalho feito nestes quase cinco anos”, agradeceu Frei Fidêncio rendendo  graças a Deus por presenciar este momento onde são lacrados os documentos da primeira etapa da Causa do Frei Bruno e entregues aos vice-postuladores que, por sua vez, os encaminharão a Roma, aos cuidados do Postulador da Ordem dos Frades Menores, Frei Giuseppe Califano.

Frei Fidêncio não esconde sua satisfação com os intensos trabalhos do Tribunal Eclesiástico da Diocese de Joaçaba assim como a impecável dedicação da Comissão histórica.  “Esta satisfação é maior ainda quando se pensa na história da Restauração da nossa Província. O processo Diocesano pela Causa de Frei Bruno resgatou a memória de um frade que sintetiza a itinerância, o apostolado zeloso, a piedade, o ardor missionário e, sem medo de errar, a santidade de tantos outros frades alemães que, a partir de 1891, restauraram a Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil”, recorda o Ministro Provincial, pedindo orações pela Causa que segue agora para a Congregação para as Causas dos Santos e continuar acalentando o sonho do povo de Deus de poder ver o Processo da Causa de Frei Bruno atingir a meta final, isto é, a proclamação da sua santidade.

“Nesse tempo, enquanto tramita em Roma a Causa do Frei Bruno precisamos orar e interceder a Deus e à sua Mãe Santíssima, a Imaculada Conceição de Maria, pelo bom êxito da Causa”, pediu o Ministro Provincial, que chamou a atenção para não esquecer uma verdade franciscana quando se trata da possibilidade do bom êxito da Causa de Frei Bruno. “São Francisco nos ensinou que os verdadeiros discípulos do Bom Pastor o seguiram em todas as situações: na tribulação, na perseguição, na fome, na sede, na enfermidade, no perigo, na espada e em tudo mais. Portanto, ‘é uma grande vergonha para nós outros servos de Deus, terem os santos praticado tais obras, e nós queremos receber honra e glória somente por contar e pregar o que eles fizeram’ (5ª Admoestação)”.

(Fonte: Angelo Junior Radavelli/Pastoral da Comunicação)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *