Turistas gastam mais de R$ 3 milhões no Carnaval

O Carnaval é o evento que mais traz retorno financeiro a Joaçaba. Números deste ano, revelados pelo gerente de planejamento da Fecomércio de Santa Catarina, Renato Barcellos, nesta terça-feira, durante palestra sobre turismo e sustentabilidade na sede da Acioc, apontam que os hotéis tiveram 85% de sua capacidade ocupada por foliões e que um número ainda maior de visitantes se hospedou em casa de parentes e amigos nos dias de folia. Segundo a pesquisa, cerca de 3 mil pessoas visitaram Joaçaba no Carnaval com o propósito de se divertir.  O giro financeiro apenas com hospedagem em hotéis, lazer, compras e alimentação, sem contar os gastos com fantasias, desfiles, abadas e alimentação no Carnafolia, ultrapassa R$ 3,39 milhões.

O Café com Lideranças reuniu cerca de 70 empresários, além do prefeito, secretários municipais, vereadores, presidentes da CDL e Acioc, representantes do Senac, Sesc e demais setores ligados ao comércio, eventos e turismo. Os mediadores representaram entidades como Convention & Visitors Bureau, Fecomércio, Acioc e Rota da Amizade.

O gasto médio de cada visitante folião girou em terno de R$ 1.130,00. Cerca de 3 mil pessoas vieram apenas para usufruir do evento, sendo que 84% disseram que retornarão no ano que vem e 94% aprovaram tanto os serviços quanto o evento e a cidade. A arrecadação de impostos, avaliada em 20% do giro, ultrapassou a marca dos R$ 600 mil.

Várias sugestões foram apresentadas  para melhorar tanto a atração de visitantes como o fluxo de consumo e comércio para a edição 2018 do Carnaval de Joaçaba. O presidente da Liesjho, Diego Muller, pediu um envolvimento maior  da CDL para promover uma semana decorativa, com lojas “vestindo a camisa” do Carnaval e enfeitando suas vitrines com o tema, como ocorre hoje com o Natal. A ideia foi acatada pelo empresário Marcelo Risson, presidente da CDL. Ele prometeu estudar propostas que viabilizem maior participação do segmento.

Após o evento, o prefeito Dioclesio Ragnini informou ao Raízes Diário que vai promover uma maior interação entre os setores empresariais e comerciais de Joaçaba para melhorar os índices de percepção dos turistas, que avaliaram negativamente o fato de o comércio não abrir normalmente durante os dias de folia.

De acordo com a diretora executiva do Blumenau Convention & Visitors Bureau, Ana Blanco, o gasto médio de um turista, por dia, é de R$ 256,00 e a cada seis dólares gastos, o município tem retorno de um dólar. “Joaçaba tem esse potencial. O Brasil é o quinto maior mercado de turismo do mundo e Joaçaba pode integrar muito bem essa cadeia”, explicou a especialista. Somente em 2016, Santa Catarina movimentou R$ 6,4 bilhões em turismo. “Mais que exportações de frango, mais que mineração, mais que setor têxtil, mais que exportações de automóveis”, concluiu a executiva.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *